O QUE É?

O Cooperativismo é um sistema econômico que faz das cooperativas a base de todas as atividades de produção e distribuição de riquezas, tendo como objetivo difundir os ideais em que se baseia, no intuito de atingir o pleno seu desenvolvimento econômico e social.

É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, visando alcançar os objetivos propostos na sua constituição estatutária.

O cooperativismo, como o próprio nome indica, tem como sua finalidade, libertar o homem do individualismo através da cooperação, satisfazendo assim as necessidades propostas.

Defende a reforma pacífica e gradual da coletividade e a solução dos problemas comuns através da união, auxílio mútuo e integração pessoal. Busca a correção de desníveis e injustiças sociais com a repartição harmoniosa de bens e valores.

O cooperativismo representa a união entre pessoas voltadas para uma mesmo objetivo. Através da cooperação, busca-se satisfazer as necessidades humanas e resolver os problemas comuns. O fim maior é o homem, não o lucro. Uma organização dessa natureza caracteriza-se por ser gerida de forma democrática e participativa, de acordo com aquilo que pretendem seus associados.

O nascimento de uma grande idéia surge a partir das necessidades ou das carências de uma pessoa, de um grupo, de uma comunidade, de uma cidade, região ou país.

Com o sistema de Cooperativa não foi diferente. 28 (vinte e oito) tecelões da Ingla-terra e da França, insatisfeitos com os trabalhos e salários recebidos numa fábrica de algodão, idealizaram uma sociedade com os princípios cooperativos. Conciliaram, analisaram e avaliaram todas as sugestões, respeitando os costumes e tradições da época. Estabele-ceram normas e metas para a organização da primeira cooperativa de consumo do mundo, a qual foi fundada em 24/12/1844, sob o nome de Rochdale Society of Equitable Pioners (Sociedade de Rochdale de Pioneiros Eqüitativos), com um capital de 28 libras, fruto de um ano de poupança de todos eles.

O trabalho e o objetivo principal desse grupo foram: desenvolver a capacidade das pessoas, de forma criativa, inteligente, justa e harmônica. Através dos resultados sociais e econômicos, buscaram também, a melhoria de qualidade de vida, deles e da comunidade por um todo.

No Brasil se seguiu o mesmo princípio. Estimulados também pelas necessidades, um grupo de funcionários públicos, militares, profissionais liberais e operários, criou em Limeira (São Paulo), no ano de 1891, a primeira Cooperativa de Consumo, a qual se desti-nava a comprar os artigos de consumo (de excelente qualidade e preços acessíveis), para os seus cooperantes.

Em 1902, surgiram as Cooperativas de Crédito no Rio Grande do Sul, por iniciativa do padre suíço Theodor Amstadt. Em 1906, nasceram e se desenvolveram no centro-sul do país, as cooperativas no meio rural, idealizadas por produtores agropecuários, incenti-vadas pelos imigrantes Alemães, Holandeses, Italianos, Poloneses e Japoneses.

O Cooperativismo Brasileiro adotando as experiências e os princípios dos pioneiros de Rochdale avançaram na sua caminhada, embasado inicialmente pelo Decreto 22.239 de 19/12/1932 e posteriormente, pela Lei 5.764 de 16/12/1971.

Atualmente, existem no Brasil mais de 7.500 cooperativas atuando nos ramos Agropecuário, Consumo, Crédito, Educação, Especial, Infra-Estrutura, Habitação, Mineração, Produção, Saúde, Trabalho, Turismo e Lazer, Transporte de Cargas e Passageiros, as quais possuem seis milhões de Associados e quase 200 mil empregados. Participam em mais de 6\% (seis por cento) do PIB Nacional e exportam mais de um bilhão de dólares americanos ao ano.

Sabemos ainda que, doze milhões de brasileiros são usuários de cooperativas médi-cas, três milhões são usuários das cooperativas odontológicas, cinco mil é a frota própria de veículos das Cooperativas de Passageiros e doze mil é o numero de alunos que fre-qüentam as Escolas-Cooperativas. Todos esses números fazem do Brasil, um imenso país Cooperativado.

Contudo, o terceiro milênio e a globalização são desafios. O cooperado têm que es-tar sempre renovando os seus conhecimentos e se aperfeiçoando. Ser o exemplo, dar es-paço para opiniões e sugestões. Aprender com erros e crescer como empreendedor.
Inspirados pelos Pioneiros de Rochdale, temos a certeza de que o movimento coo-perativista seguirá sua evolução arrojada, com idéias modernas, adaptadas as necessidades e realidades dos mercados, possibilitando ao mundo e ao Brasil, maior e melhor, geração de produção e renda.

Pesquisa e Adaptação do Texto: Gilberto Maciel Santos
Fontes: O Livro-Cooperativismo / Autores: Albino Gawlak, Fabianne y Ratzke
Internet: www.ocb.org.br

Rua Domingos Barbosa de Araujo, 594 - Centro
Feira de Santana - Bahia - Fone: (75) 3211-5150
e-mail: contato@coofsaude.com.br